para-onde-viajar-depois-da-pandemia-destinos-nacionais-para-recomecar

Para onde viajar depois da pandemia: destinos nacionais para recomeçar

AndreaDicas de ViagemComentar

O Brasil é um país que possui uma grande variedade de biomas, climas e vegetação natural, fazendo com que cada região consiga te oferecer uma experiência completamente diferente. Muitas pessoas se perguntam para onde viajar depois da pandemia. Por onde eu começo? O território nacional é uma ótima opção. A seguir, vamos conhecer a diversidade de paisagens e opções turísticas brasileiras que podem te oferecer um caminho para a vida pós-pandemia.

Maceió

Capital de Alagoas, um dos cartões postais do nordeste brasileiro, são 40 quilômetros de praias com águas transparentes, piscinas naturais, coqueirais e areias douradas. Três praias recebem os visitantes que chegam pelo aeroporto: Pajuçara, Ponta Verde e Jatiúca, possuindo uma ótima infraestrutura com ciclovia, calçadão, barracas próximas ao mar e quase todos os hotéis da cidade. Não é só a orla de Maceió que pode ser um ótimo atrativo turístico, longe dela se encontram inúmeros exemplares arquitetônicos e espaços que possibilitam encontrar a riquíssima arte popular nordestina, a antiga zona boêmia com construções do século 19 e os famosos casarões antigos.

Gramado e Bento Gonçalves

Indo para o outro extremo do Brasil, Gramado e Bento Gonçalves podem ser uma ótima resposta para a pergunta: para onde viajar depois da pandemia. Conhecida como a “Suíça brasileira”, Gramado atrai centenas de pessoas todos os invernos. Já ouviu falar no Snowland? É o primeiro parque de neve artificial indoor das Américas, possibilitando a prática de esportes de inverno. Ótima opção para quem tem crianças na família, Gramado pode proporcionar uma viagem muito divertida e com diferentes opções de lazer. A atmosfera gelada da cidade, os charmosos conjuntos arquitetônicos e hoteleiros, os parques ecológicos e a famosa cena gastronômica são exemplos da clássica Gramado.

Bento Gonçalves, por sua vez, traz um clima mais interiorano através das raízes arquitetônicas, musicais e festivais de vinho. Conhecida como a Capital Nacional do Vinho, Bento Gonçalves oferece o enoturismo e é bastante conhecida por seus queijos, salames, polentas, sopas e massas.

Chapada Diamantina

Você sabia que a Chapada Diamantina é na Bahia? Não é só de litorais maravilhosos que a paisagem do Estado é composta, a chapada é localizada no coração da Bahia e possui diversas opções de turismo. Com cachoeiras, grutas, cânions e vales, os cenários que a região possui são únicos e bastante dinâmicos com atividade para toda a família. A principal cidade é Lençóis e pode ser uma ótima opção caso você esteja à procura de um lugar rústico, com paralelepípedos, próximo da natureza e com muita variedade de passeios. Morro do Pai Inácio, Cachoeira da Fumaça, Vale do Capão e Vale do Pati são exemplos de localidades e passeios que te proporcionarão comida típica, quedas d’água, poços, rios e pousadas.

Chapada dos Veadeiros

Este é outro destino perfeito para viajar depois da pandemia. São rios cristalinos, cachoeiras enormes, vegetação única do Cerrado, quedas d’água e muitos outros atrativos naturais. Para chegar à maioria dessas atrações, esteja preparado para caminhar: algumas trilhas chegam a ter 5km de comprimento. O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros é considerado Patrimônio Mundial Natural pela Unesco desde 2001 e divide a região com terras naturais em propriedades particulares como, por exemplo, Alto do Paraíso, em Goiás, Cavalcante e São Jorge. O ecoturismo, o turismo gastronômico, o cultural e o de aventura são as principais modalidades da Chapada dos Veadeiros.

Serra da Capivara

A Serra da Capivara fica localizada em um Parque Nacional de mesmo nome em Teresina, Piauí. Patrimônio Mundial da Unesco, a região é famosa por guardar em suas estruturas naturais, uma enorme concentração de arte rupestre pré-histórica. Com pinturas que datam de 6 a 12 mil anos, o acompanhamento de um guia durante as visitas é obrigatório para que os visitantes possam entender os significados e a importância dos desenhos. Dentro do Parque passeios como o Circuito Baixão da Pedra Furada, o Desfiladeiro da Capivara e o da Serra Branca são os mais procurados pelos turistas e visitantes.

Amazônia: hotéis de selva

A sua experiência em conhecer a Amazônia será ainda mais completa e imersiva ao hospedar-se nos conhecidos hotéis de selva. Talvez não haja melhor lugar para viajar depois da pandemia do que em um lugar onde o contato com a natureza seja real e ininterrupto. O clima amazônico é dividido em dois: estação seca (junho a dezembro) e chuvosa (janeiro a maio). Anavilhanas Jungles Lodge, Amazon Ecopark Jungle Lodge e a Pousada Flutuante Uacari são os exemplos mais famosos destes hotéis de imersão na natureza, mas vale a pena pesquisar qual opção é a melhor para você.

Foz do Iguaçu

O interessante deste lugar é que sem perceber você pode estar na Argentina ou, talvez, no Paraguai e quando menos perceber, de volta ao Brasil. As cataratas do rio Iguaçu formam um conjunto de 275 quedas d’água que podem chegar a 90 metros de comprimento e atraem uma quantidade impressionante de pessoas dos quatro cantos do mundo. Dentro do Parque Nacional, classificado como uma das Sete Novas Maravilhas da Natureza, existem diferentes opções de lazer como, por exemplo, passeios de barco e helicóptero, trilhas, rafting e turismo gastronômico.

Bonito

Bonito é uma daquelas cidades complicadas de se escolher apenas algumas atrações turísticas. Considerado o melhor destino para mergulho fluvial do Brasil, o rio Baía Bonita e o Sucuri estão entre as principais regiões já que possuem uma correnteza leve e é o lar de diversas espécies de peixes coloridos. Sabe aquela viagem família? Todas as atividades são acessíveis e não requerem tanta habilidade física: boia-cross, mergulho com cilindro e até um rapel no Abismo Anhumas, uma enorme caverna submersa.

Jalapão

Apesar de ser uma área considerada isolada, o Jalapão guarda em si cores da fauna e da flora que poucas vezes entramos em contato ao longo da vida. Muitas das suas estradas levam os turistas a oásis cercados por cachoeiras, poços de água verde-esmeralda ou dunas. Por ter um acesso complicado e difícil, a viagem se torna mais especial e recompensadora. São paisagens de se tirar o fôlego e praticamente desertas.

Cidades históricas de MG

A importância cultural, histórica e arquitetônica de Minas Gerais para o contexto nacional é inegável e reconhecida internacionalmente. Ouro Preto, Congonhas e Diamantina, por exemplo, são considerados Patrimônio Mundial da Humanidade. Ao andar pelas ruas dessa região, você entra em contato com os estilos de arquitetura colonial, barroco e rococó, muito presentes na construção do Brasil que conhecemos hoje. O turismo cultural, social, gastronômico e ecológico são os principais da localidade, não deixe de conhecer também as cidades de Sabará, Tiradentes e São João Del Rei.

Programe-se

Considere começar por destinos que sejam mais próximos à sua cidade; dê preferência a regiões que possuem um fluxo menor de pessoas; tente optar por roteiros que priorizem atividades ao ar livre e não se esqueça de sempre tentar utilizar seus próprios equipamentos e utensílios. Entre em contato com a Portofino Turismo, nós te ajudamos a montar um roteiro que mate a saudade de viajar e conhecer lugares novos com segurança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *