Jalapão

Roteiro completo pelo Jalapão: o que fazer e onde ficar

AndreaDicas de ViagemComentar

Destino muito popular entre os amantes do ecoturismo, o Jalapão também encanta os turistas que buscam viver aventuras radicais em destinos que preservam o meio ambiente 

Cachoeiras cristalinas, chapadões e dunas de terra alaranjada e muitas piscinas naturais com água verde-esmeralda. Parece até a descrição de um destino internacional, mas na verdade estamos falando do Jalapão, uma das maiores áreas de conservação do Tocantins, localizado em um Parque Estadual com mais de 24 mil km². 

Encare a viagem como se você fosse o protagonista de um filme de aventura prestes a desembarcar em uma grande expedição. Garanto que paisagens cinematográficas e surpresas de tirar o fôlego não vão faltar pelo caminho. 

Quando ir ao Jalapão?

Ainda que os encantos naturais da região já tenham caído no gosto dos adeptos do ecoturismo, a distância e a dificuldade de acesso ajudam a afastar os aglomerados de turistas independente da época do ano. 

Inclusive, existem dois períodos que vão ser decisivos para você decidir quando ir ao Jalapão: a estação de seca, que acontece entre maio a setembro, e a estação chuvosa, que vai de outubro a abril.

Nessas duas estações o calor é presença garantida. As temperaturas variam entre 30ºC e 34ºC, ou sejam, bem quente não é mesmo? Por isso não se esqueça de passar protetor solar e levar um boné ou um chapéu dentro da sua mala.

Diante esta realidade, muitas pessoas escolhem um pacote que dura entre seis a sete dias, com refeições, passeios e traslados do Aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues de Palmas até a hospedagem, inclusos. 

Dessa maneira, a única preocupação do turista será manter a bateria da câmera carregada para tentar capturar a beleza incomparável do Jalapão. 

O que fazer no Jalapão?

O Parque Estadual do Jalapão promove o contato genuíno entre os turistas e natureza por meio de diversas atividades ao ar livre, sempre respeitando o meio ambiente e mantendo a segurança dos visitantes também.

Uma das primeiras paradas acontece em Jalapão Ecolodge, um lugar inteiramente ecológico, com bicicletas à disposição do hóspede que fica literalmente mata à dentro, proporcionando um dos céus mais estrelados que você vai ver na vida. Com sorte, ainda é possível observar algum animal silvestre, como as onças. 

Saiba que viajar para o Jalapão é sinônimo de acordar cedo para aproveitar ao máximo o dia, por isso é comum que muitos roteiros indiquem atividades que começam às cinco ou seis horas da manhã, por exemplo.

Jalapão-Dunas

É claro que você tem a opção de dormir um pouquinho mais, porém garanto que você não vai querer perder tempo dormindo enquanto há tantos lugares para visitar e memórias a serem construídas neste paraíso.

Contemplar as formações de arenito ferruginoso no Morro Vermelho (também conhecido como Morro do Gorgulho) na Fazenda Rosalina é uma das atividades essenciais, já que por lá é possível caminhar pela região até a enseada do Rio Soninho e aproveitar uma tarde ensolarada na beira do rio. Fazer um mergulho também está na lista de coisas para se fazer por lá. 

Pelo caminho, acostume-se com uma presença muito comum em quase todas as paisagens do Jalapão: o Morro da Catedral. É permitido fazer uma trilha até o seu pico para apreciar a vista e assistir ao pôr do sol também. A dificuldade da caminhada é de nível leve, por isso não se esqueça de colocar um par de tênis e roupas confortáveis em sua mala. 

As refeições oferecem uma verdadeira explosão de sabores, uma vez que a gastronomia jalapoeira é um mix do que há de melhor na região. Você não pode deixar de experimentar o famoso arroz com pequi (fruto típico do cerrado) e a deliciosa peixada com coco-babaçu, que representam o que há de melhor entre os pratos típicos do destino. 

A noite busque descansar bastante para conseguir conhecer todos as atrações turísticas e não ficar de fora de nenhuma atividade ao ar livre, como o trekking de 15 quilômetros da Travessia da Velha para chegar até a Cachoeira da Velha em São Félix. 

Por lá, prepare-se para mais ação: são duas horas de rafting em corredeiras de classe IV, indicado para turistas mais experientes, já que a força da água é mais intensa e a correnteza poderosa. 

Caso sua viagem seja entre dezembro e março, por questões climáticas o rafting pode ser substituído por uma trilha de 15 km dentro do Jalapão Ecolodge nas redondezas do Rio Soninho.

Outra parada que não pode faltar em sua viagem é a cidade de Mateiros. Pelo percurso você encontrará as piscinas naturais mais disputadas do Jalapão, como o Fervedouro Bela Vista ou o Fervedouro do Alecrim. 

Além desses fervedouros, ainda é possível mergulhar e curtir muito a Cachoeira do Formiga, aclamada por muitos como a mais bonita do Jalapão. A queda d’água não é tão alta, mas a piscina disponível para os turistas é sensacional e bem espaçosa também.

Conhecer a Comunidade Quilombola Mumbuca, o berço do capim dourado a matéria prima mais popular entre os artesãos do Jalapão, também é uma das possibilidades turísticas do destino. 

Para aprimorar a sua viagem visite as Dunas do Jalapão, um lindo lugar com paredões de areia laranja dourada em meio à veredas e inúmeras serras e não deixe de realizar um trekking na Serra do Espírito Santo com 4 horas de duração. 

São muitas atividades turísticas, não é mesmo? Por isso, reserve os últimos dias neste paraíso para relaxar no Fervedouro Encontro das Águas, também conhecido como Fervedouro Mumbuca, para sentir na pele a diferença de temperatura das águas e observar o contraste dos rios Formiga e Soninho.

Para finalizar sua viagem com chave de ouro, não deixe de percorrer a trilha de 1,5km dentro do Canyon Encantado e assista ao menos um pôr do Sol na Pedra Furada, uma gigantesca pedra de arenito, que assim como o Morro Vermelho, também foi esculpida com a força do vento e hoje é um dos cartões postais mais famosos do Jalapão.

A única coisa que falta agora é você escolher uma boa data, arrumar suas malas e descobrir todos os encantos e segredos desse maravilhoso e autêntico lugar!

Fique ligado em nosso Instagram e Facebook para acompanhar mais dicas de viagens! Boa viagem e até a próxima.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *