Por que contratar seguro viagem internacional?

Por que contratar seguro viagem internacional?

AndreaDicas de ViagemComentar

Independentemente do destino, contratar um seguro viagem internacional deveria estar na lista de providências de todos aqueles que adoram ultrapassar as fronteiras nacionais. 

Viajar é uma experiência única que soma conhecimentos e faz você vivenciar novas culturas e experiências. 

No entanto, tão importante quanto investir na viagem dos sonhos é também assegurar para que os imprevistos não deixem consequências no seu orçamento e em sua segurança pessoal.

Por mais que seja feito um planejamento detalhado da viagem e todos os cuidados possíveis sejam tomados, acidentes e imprevistos acontecem. Estar pronto para eles pode fazer toda a diferença em relação à segurança e tranquilidade de você e da sua família.

Segundo a Association of British Insurers, o acionamento de seguros ocorre exatamente para essas situações imprevistas:

  • 52% para cobrir despesas médicas,
  • 34% para cobrir cancelamentos,
  • 4% para perda de bagagem ou dinheiro.

Dessa forma, é ainda mais evidente a importância de contar com um bom seguro para não estragar sua viagem. Saiba o que um seguro cobre e em quais países ele é obrigatório em nosso post!

 

O que o seguro viagem cobre?

Muitos turistas pensam que por se tratar de uma viagem de lua de mel, de férias com as crianças ou a passeio, podem descartar o seguro. 

Esse pensamento equivocado faz com que muitas vezes a viagem dos sonhos acabe se tornando uma grande dor de cabeça. 

O seguro viagem internacional é essencial para garantir sua segurança em casos de:

Bagagem extraviada

De acordo com a Revista Época, as companhias aéreas perdem em média 25 milhões de bagagem dos clientes por ano. 

Imagine você se organizar para a viagem, preparar toda a mala com seus pertences e de repente ela sumir.

Um seguro viagem internacional pode ter a cobertura para atraso na localização de sua bagagem. Nesse caso é realizado um reembolso após as primeiras 24 horas do ocorrido.

Se confirmado o extravio o segurado será indenizado no valor total da mala perdida. 

 

Cancelamento de viagem

Se por algum imprevisto for precisar cancelar a viagem marcada, multas e taxas serão cobradas pelas companhias aéreas e para o serviço de hospedagem. 

O seguro cobre essas despesas em caso de desistência por parte do segurado. 

Em casos de cancelamento de voo por parte da companhia aérea, o seguro reembolsa o valor gasto com alimentação, estadia, etc. 

 

Despesas hospitalares no geral

Em uma viagem as pessoas estão sujeitas a imprevistos e podem precisar de consultas médicas. 

A maioria dos países não tem um serviço gratuito de atendimento e dependendo da necessidade esse custo pode ser muito alto. 

Nos Estados Unidos, por exemplo, você pode desembolsar até 2.500 dólares para cuidar de uma fratura no braço ou perna. 

Precisando de ambulância, o valor é cobrado por distância percorrida e pode chegar até 2.204 dólares. 

O seguro de viagem internacional cobre: 

  • consultas hospitalares, 
  • assistência odontológica,
  • assistência farmacêutica,
  • translado,
  • assessoria jurídica se for necessária.

 

Em quais países o seguro viagem é obrigatório?

Apesar de garantir a segurança do turista o seguro viagem internacional pode ser opcional em diversos destinos, cabendo ao viajante a decisão de fazê-lo ou não.

No entanto, existem países que o tornaram obrigatório e assim a apólice é um documento indispensável para passar na alfândega. 

A obrigatoriedade surgiu a partir do Acordo Schengen, firmado em 1985 por cinco países europeus.

O tratado tinha como objetivo eliminar o controle nas fronteiras e, em contrapartida, passou a exigir um documento por parte do visitante que garanta suporte na área médica se e quando houver necessidade. 

Hoje compõem esse tratado 26 países que tornam o uso do seguro viagem internacional obrigatório para um turista entrar em suas fronteiras. 

 

Entre eles estão:

  • Alemanha,
  • Áustria,
  • Bélgica,
  • Dinamarca,
  • Espanha,
  • Finlândia,
  • França,
  • Grécia,
  • Holanda,
  • Itália,
  • Portugal,
  • Suécia,
  • Suíça.

Embora não participem do tratado, Austrália e Cuba também têm algumas exigências em relação à assistência viagem para o turista entrar.

Nos países citados acima o seguro é uma obrigação e nos demais destinos ele é essencial para dar suporte a você e sua família em casos de emergências e imprevistos.

Por isso tão importante quanto investir em sua viagem é também garantir sua tranquilidade.

Na hora de escolher sua próxima parada consulte a Portofino Turismo, nossos profissionais terão enorme satisfação em orientar você sobre a forma correta de contratar um seguro viagem internacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *