Bem-vindo-a-publia-coneca-o-salto-da-italia

Bem-vindo à Puglia: conheça o salto da Itália

AndreaDicas de ViagemComentar

Considerada uma das regiões mais floridas da Itália, Puglia – também conhecida por Apúlia em português – é um destino muito procurado por casais em lua de mel ou famílias que desejam evitar roteiros cheios de turistas como Roma, Sicília, Sardenha e Toscana.

A região é constituída pelas províncias de Bari, Barletta-Andria-Trani, Brindisi, Foggia, Lecce e Taranto, que juntas compõem o salto da bota do mapa da Itália. 

Por lá, espere encontrar pequenos parques municipais, inúmeros campos de oliveiras, falésias, ruínas greco-romanas e povoados milenares que ajudam a compor seu cenário: charmoso, intimista e recheado de detalhes que você vai amar explorar. 

Tamanha pluralidade cultural ocorre graças a sua localização, já que Puglia está nas extremidades da Itália e serviu durante muitos anos como porta de entrada e saída para vários peregrinos estrangeiros que ajudaram a compor suas tradições e costumes.

Prepare-se também para contemplar o litoral apuliense, uma vez que a variedade de paisagens praianas é gigantesca e ocorre graças ao encontro do tom esmeralda do Mar Adriático com o azul turquesa do mar Jônico, que juntos, proporcionam a tonalidade inconfundível da costa apuliense. 

Principais cidades de Puglia

Polignano al Mare por exemplo, é uma mini praia encantadora cheia de pedrinhas espremidas em meio aos enormes paredões rochosos que abrigam um vilarejo medieval de casinhas brancas, dessa forma, além de desfrutar o clima paradisíaco da região, também é possível conhecer o centro-histórico local. 

Perto de lá você não pode deixar de visitar o riquíssimo centro-histórico de Monopoli; fazer um tour por Grotte di Castellana, um dos sítios arqueológicos mais espetaculares da Itália e experimentar alguns pratos famosos da culinária italiana em Grotta Palazzese, restaurante de alta gastronomia localizado em uma gruta. 

Engana-se quem pensa que as atrações turísticas da região param por aí, especialmente porque outra parada obrigatória acontece em Alberobello, província popular pelas construções brancas de telhado cônico, batizadas de Trulli, aclamadas como um dos cartões postais mais conhecidos de Puglia e tombadas recentemente como Patrimônio da Humanidade pela Unesco. 

Após passar em Alberobello, quando estiver nos arredores de Bari aproveite para passear pelo centro-histórico e contemplar os pormenores que remontam a história da região; ir até a Basílica de San Nicola e conhecer a imponente cidade de Trani, abarrotada de castelos interessantes e bonitas catedrais, como San Nicola Pellegrino na Piazza Duomo.

A essa altura, você já deve ter percebido que o turismo em Puglia acontece aos poucos, à medida que você descobre os encantos da região, certo? Por isso, o ideal é conseguir aproveitar os pequenos detalhes de todas as cidadezinhas que você passar. 

Uma ótima dica é conseguir conhecer as províncias que estão perto uma das outras, para não perder muito tempo com locomoção. Para quem vem de fora, o ponto inicial mais comum acontece em Brindisi, berço do segundo maior aeroporto de Puglia. Por lá, as atrações turísticas são tímidas, mas surpreendentes. 

Sendo assim, não deixe de ir até Piazza Cairoli e tirar lindas fotos na Fontana delle Ancore, uma linda fonte com âncoras para todo lado; percorrer a Via Garibaldi, com inúmeras lojas e passeios tranquilos para toda família; e contemplar um fim de tarde do alto do Monumento ao Marinheiro, construção em homenagem aos marinheiros que morreram na 1ª Guerra Mundial. 

Perto de Brindisi está Lecce, aclamada como “A Dama do Barroco” de Puglia, graças ao estilo de suas construções e principais pontos turísticos, como a Basílica da Santa Cruz e a Praça de Santo Orôncio, um dos maiores centros de convivência do destino, abarrotado de lojas e prédios de diferentes estilos que convergem entre si, provocando um cenário agradável aos olhos dos mais curiosos.

O contraste entre o pálido do branco com o colorido das flores é praticamente presença garantida em toda Puglia. A cidade de Ostuni, por exemplo, foi carinhosamente apelidada por Città Bianca – “cidade branca” em português, principalmente porque possui muitas casinhas pintadas de branco, localizadas em ruas estreitas de paralelepípedo. 

Além da paisagem, outro atrativo de Ostuni é sua história, já que foi reconstruída pelos gregos após o período pré-clássico e talvez isso explique a similaridade com algumas cidades da Grécia e do Sul da Espanha como Córdoba, em Andaluzia. 

Passear a pé por Ostuni é essencial para quem deseja respirar todo o charme da região, entretanto, vale a pena se locomover de ônibus até Locorotondo para admirar suas muralhas e construções históricas, como a Torre do Relógio e o Palácio Morelli.

Ao sul de Locorotondo, você pode visitar a incrível Martina Franca, cidade rica em história, arte, religião e gastronomia. Ao chegar lá, é impossível não se deslumbrar com o arco de origem medieval logo na porta de entrada do destino. Além disso, seus palácios remontam o estilo barroco e sem dúvidas, vão garantir fotos sensacionais como recordação.

Para os adeptos do turismo gastronômico, reservar ao menos uma tarde em Altamura é indispensável, já que a cidade é mundialmente famosa pelo seu pão e está localizada a apenas 80 km de Martina Franca, um trajeto de menos de uma hora de distância. 

A melhor época para visitar Puglia é entre os meses de maio a outubro, quando o clima na Itália é mais quente, dessa forma é possível aproveitar tanto os pontos turísticos históricos, quanto o litoral. 

Continue acompanhando nosso blog, Instagram e Facebook para mais dicas de viagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *