Lençóis Maranhenses: passeios e paisagens incríveis

AndreaDicas de ViagemComentar

Os Lençóis Maranhenses formam uma paisagem diferente de tudo o que você costuma ver, inclusive pela televisão, pessoalmente, a sensação é a melhor possível. São 75km que caracterizam a face litorânea do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses.

Marcado por lagoas e dunas que você já deve ter visto em cartões postais ou em perfis do Instagram, o Parque Nacional guarda belas singularidades. Uma delas é que o vento oceânico, que sopra intenso ao longo de todo o ano, leva areia ao interior do continente, mas não faz o contrário, então, formam-se as dunas que marcam a região.

As lagoas são incontáveis, principalmente entre os meses de maio e setembro, quando a chuva faz nascer novas lagoas e formam uma paisagem deslumbrante. Esta é, inclusive, a melhor época para visitar os Lençóis Maranhenses, mas se você pensa em visitar a região no período de estiagem, que vai de outubro a março, saiba que o visual é igualmente encantador, com grandes lagoas que nunca secam.

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses possui intocáveis 156 mil hectares, que permanecem iguais ano a ano, graças ao cinturão verde que o cerca, composto por densa restinga.

Os Lençóis Maranhenses estão entre os 50 melhores destinos de ecoturismo no Brasil. Está planejando sua próxima viagem? Então confira nossas sugestões de passeios e locais para visitar nos Lençóis Maranhenses!

Barreirinhas

Começando nossa lista pela cidade mais conhecida dos Lençóis Maranhenses, Barreirinhas é a que oferece melhor infraestrutura. Bancos, lojinhas, bares, restaurantes e ótimos hotéis são encontrados por lá.

Assim como toda cidade do interior, à noite as pessoas costumam se concentrar na Avenida Beira Mar, lá é onde ficam a maioria dos restaurantes, quiosques e mesas na calçada. Ao som de música ao vivo regional, o pessoal circula por um deck de madeira ou curte o movimento dos restaurantes.

Na culinária, como prato típico do Maranhão tem o arroz de cuxá que é um dos destaques e vale experimentar também a Tiquira, uma aguardente à base de mandioca (que também é utilizada na fabricação de farinhas).

Já os passeios são para todos os gostos, por terra, água ou ar.

Começando por terra, o visitante pode fazer um trekking pelas dunas para as lagoas Azul e Bonita. A outra opção fica por conta de uma expedição de quadriciclo às margens do Parque Nacional até Caburé.

Se você gosta de água, pode fazer a flutuação de Cardosa pelo Rio Formiga ou a expedição de lancha para Casa de Farinha, Vassouras, Farol de Mandacaru e Caburé pelo Rio Preguiças.

Agora, imagina ter uma vista aérea dos Lençóis Maranhenses? Um voo de 30 minutos contempla tudo isso, com vista das dunas e lagoas. Um grande espetáculo!

Santo Amaro

A 100 km de Barreirinhas fica Santo Amaro, são duas horas de viagem, mas uma grande diferença principalmente no quesito infraestrutura. Santo Amaro possui pousadas simples, mas aconchegantes. E a culinária é ótima também.

Quem chega por lá e vê o asfalto até a entrada da cidade não imagina a pequena aventura que está por vir para entrar em Santo Amaro. É preciso fazer uma travessia de carro, com trecho final percorrido em uma caminhonete 4×4, quando o rio está muito cheio os moradores providenciam uma balsa artesanal para os veículos.

Seguindo na linha das caminhadas, existe em Santo Amaro um belo trekking, de 4 horas para ida e volta, nele o viajante vê de perto a Lagoa das Emendadas, com deliciosas paradas para banho.

Se o objetivo for ficar mais perto do centro da cidade, a pedida é uma visita às lagoas das Andorinhas e da Gaivota. Outra lagoa que faz muito sucesso em Santo Amaro é a Lagoa da Betânia, localizada no pequeno povoado que recebe o mesmo nome, ela é comprida e tem um belo rio como vizinho. Divididos por belas dunas, lagoa e rio formam um lindo visual, parte do circuito da Lagoa do Espigão.

Outro passeio imperdível em Santo Amaro é a navegação de lancha até a Lagoa América, em uma região alagada da cidade.

Acha que está bom? Nada disso! Os Lençóis Maranhenses ainda têm muito a mostrar. Veja só:

Atins

Mais uma opção para tranquilidade e sossego, Atins é um pequeno vilarejo entre o mar e o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses.

A areia fofa é encontrada até mesmo nas ruas! As pousadas não possuem luxo, mas têm seu charme, assim como os restaurantes. Os aventureiros encontram no kitesurf uma ótima forma de se exercitar.

Os passeios não são os mesmos sem uma parada no restaurante do Seu Antônio, entre as dunas e o mar, pelas Lagoas do Canto de Atins. Por lá o visitante come o melhor camarão da região!

Entre as lagoas, destacam-se a das Sete Mulheres e Lagoa da Capivara, que possuem pouco movimento. Para fechar o dia, vale a pena navegar pelo rio Preguiças e contemplar a revoada dos Guarás.

Para quem gosta de caminhar, pode fazer um breve passeio a pé para a Lagoa Tropical, que possui uma coloração verde ímpar! 

O trekking de 3 dias pelo Parque Nacional é ótimo para se inserir na cultura local, dormindo nas redes em casas de moradores e interagindo com eles.

Delta do Parnaíba

Você sabe o que é um Delta?

É uma foz de um rio que é formada por vários canais ou braços do leito do rio. Este é o caso do Delta do Parnaíba, o único Delta que deságua em mar aberto (Oceano Atlântico). E, pasme! O Delta do Parnaíba é o 3° maior do mundo, atrás apenas dos rios Nilo (África) e MeKong (Vietnã).

É um arquipélago de 2,7 mil km² onde o Rio Parnaíba se abre em formato que se assemelha a uma mão aberta com cinco saídas para o mar. Do seu leito aparecem várias ilhas, igarapés, manguezais, dunas e praias, que formam um grande santuário ecológico.

Essas dunas são chamadas de Pequeno Lençóis.

Por essa descrição já dá para imaginar o que te espera, né?!

Quem visita os Lençóis Maranhenses precisa conhecer o Delta do Parnaíba. Um dos passeios é feito do Maranhão ao Piauí, conhecendo as ilhas que se formam na região.

A saída pode ser feita de Barreirinhas ou Atins de lancha até Caburé. De lá, até Tutóia, de onde o visitante parte para conhecer o Delta. Outra forma de fazer o traslado é de carro, de Barreirinhas até Tutóia. O trajeto, de 65km, leva 1h40 para ser percorrido.

Se você for na época da cata do caranguejo, a partir de outubro, pode participar e ainda comer o caranguejo após um belo preparo dos cozinheiros. Os Guarás, aves de cor avermelhada, revoam ao entardecer. O voo deles pode ser contemplado direto da navegação pelo Delta, abrilhantando ainda mais a viagem.

Rota das emoções

Quem tem mais tempo para viajar, cerca de uma semana, pode escolher a Rota das emoções para conhecer os Lençóis Maranhenses. Essa rota une três estados, Maranhão, Piauí e Ceará.

O viajante começa pelos Lençóis Maranhenses e termina em Jericoacoara, no Ceará.

Uma viagem com pelo menos 8h de duração é quebrada com um pernoite em Paranaíba. Uma parada estratégica para comer em um bom restaurante e descansar.

Os Lençóis Maranhenses possuem atrações para todos os gostos. Para visitar, basta apreciar a natureza e belas paisagens. Para saber mais detalhes sobre pacotes de viagens sob medida para visitar os Lençóis Maranhenses, entre em contato com nossa equipe.

Viaje com a Portofino Turismo

Entre em contato conosco e vamos planejar juntos a sua próxima aventura. Para mais informações sobre destinos de viagens, não deixe de seguir a Porto Fino Turismo no Instagram e de acompanhar nosso blog com dicas de viagens!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *